segunda-feira, 30 de abril de 2012

Lembranças das Sextas-Feiras



Ternas sextas-feiras
De pranto e candura
Provei-te muitas vezes
Com a mais tênue usura


Muitos foram os gozos

De tuas formas rasgadas
Dos teus gemidos e choros
Que causam dores abafadas


Ó sextas-feiras de gozo

E muita badalação
acabou já teu ser mimoso


Que tanta falta me faz

Fico carente e nervoso
pelas lembranças que me traz


Disponível no Recanto das Letras: http://www.recantodasletras.com.br/sonetos/2392630

2 comentários:

  1. Muito bom, Olavo. Espero teu livro de poemas, hein? Abraços =)

    ResponderExcluir
  2. Vai sair...nesses dias e já tem nome: "O caderno de poesia"

    ResponderExcluir

Que o teu sim seja sim; e o teu não seja não. (Mt 5,35)